Luz do mundo

Cristianismo: há quem o olhe de fora e o imagine ser uma filosofia. Pode haver também quem o entenda como uma forma de ver o mundo. Diria que o cristianismo é a plenificação da filosofia tal como busca pela verdade, como amor à sabedoria. Uma vez que o verbo, ou seja, a palavra, a razão criadora, a perfeição do pensamento se fez carne, encontramos a verdade, nela tocamos, dela ouvimos segredos da Eternidade, alimentamo-nos dela inclusive.
O cristianismo é mais que uma forma de ver o mundo: por onde aparece na sua forma autêntica, é a Luz que verdadeiramente esclarece o que é o mundo com suas seduções, a carne com suas paixões e o diabo com suas tentações.

A ferida da Pureza

Nem se quer eu existia
Já pensavas Tu em mim
Criaste Tu os luzeiros
Separaste noite e dia
Logo então me criarias:
viveria eu sem fim.

Mas, sem fim, minha liberdade,
Tal confiança me puseste,
Foi alvo de tiro certeiro
Ferindo-me a vaidade
Pequei fugindo à verdade
da pureza que me deste.

Pensava agora andar só
Ouvi teus passos no jardim
Era Deus um missioneiro
Inclinando-se ao pó
Miserável, pobre pó
Que o pecado fez de mim.

Delicadas tuas mãos
Estranhei suas feridas
“Não és Tu Deus, o Primeiro,
Forte, Poderoso e São?
Sangra o teu coração!”
“Manchando-me com meu sangue
Resgatei tua pureza.
Morrendo por ti na cruz
Devolvi tua beleza.”

Deus Ferido

Respostas

Há tempos não escrevo aqui, pois não sabia necessariamente o que dizer. Hoje percebi o quanto tenho me enganado pensando assim.

Quando se descobre a proeza dos passos, nem sempre se descobre para onde caminhar. E, 22 anos, se sabe muito bem andar, correr, voar sem mesmo sair do lugar.

Mas quando surgem algumas barreiras, algumas questões, lembramos que nossos pés não conseguem falar. E lembramos, também, que, com 22 anos, não se tem todas as respostas.

Mas o que fazer? É preciso caminhar… Cair, se machucar, sangrar, as vezes rolam umas ofensas pela dor, mas aí vem a fase mais difícil: a de se levantar.

Ta aí uma coisa q eu não entendo: como é que agente pode se batizar, confessar, comungar, rezar… E aí agente peca, sente prazer no que faz, na cara dura. Isso se repete várias vezes. Várias confusões, vários tormentos, várias dúvidas. E Deus? O que ele faz?

Ele se rebaixa. Olha nos nossos olhos, segura nossas mãos, ajuda a levantar. E continua nos amando do mesmo jeito.

Como isso? Como ele consegue? Por que ele não desiste? Por que?

Não consigo entender…

E esse amor dele chega a doer em mim…

Jesus

Sonhar e prosseguir… Decididamente

“Não pretendo dizer que já alcancei (esta meta) e que cheguei à perfeição. Não. Mas eu me empenho em conquistá-la, uma vez que também eu fui conquistado por Jesus Cristo. Consciente de não tê-la ainda conquistado, só procuro isto: prescindindo do passado e atirando-me ao que resta para a frente, persigo o alvo, rumo ao prêmio celeste, ao qual Deus nos chama, em Jesus Cristo. (…) Contudo, seja qual for o grau a que chegamos, o que importa é prosseguir decididamente. (…) Nós, porém, somos cidadãos dos céus. É de lá que ansiosamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo…”

(Paulo de Tarso: Carta aos Filipenses cap 3, vers 12-14, 16 e 20)

Eu tenho um sonho. Aliás eu tenho uma coleção de sonhos e projetos e desejos. Uma vez me disseram: “Lucas, se seu sonho está muito alto, não se preocupe! Ele está no lugar certo. Agora construa os alicerces para alcançá-lo”. Isso, aliado às palavras de S. Paulo, me inspira dia e noite.

Se eu for comparar o que eu era há dez anos com aquilo que sou hoje, verei o quanto Deus transformou a minha vida, minha conduta, meu caráter. Mas não importa o grau a que eu cheguei, é forte o que sinto: tenho que prosseguir! Prosseguir decididamente. Não importa se eu estou fraco e quase caindo. Também não importa se meus passos são pequenos. Mas o que verdadeiramente dá valor à minha caminhada é o tamanho dos meus sonhos.

E assim eu sinto que quanto mais eu andar, estudar, compor, cantar, inventar… Mas eu farei, e ainda mais prosseguirei!

 Alguém por aí já disse que os nossos sonhos são como que combustíveis! Aí daquele que não tem sonhos! Ou daquele que sonha pequeno. Porque um não sai do lugar e outro pensa que já viveu tudo…

E uma coisa ainda me preocupa: muitos por se apegarem demais aos escritos deste mundo, ou às experiências que por nós podem ser provadas, se esquecem, e outros ainda não acreditam, do sonho máximo, extremo e eterno. Estou falando da conquista do céu acima descrita por S. Paulo. Quem sonha com o céu, sonha com algo real. Sonha com algo muito grande e muito próximo. É algo que não tem explicação…

Eu sonho! E muito. Sou daqueles grandes sonhadores… E minh’alma não cansará jamais de sonhar até que eu chegue no Céu e veja a face do Amor. E toque o Senhor, depois de ter sido tão tocado por ele aqui na Terra.

Fica aqui uma música pra você sonhar um pouco…

Decididamente – Adoração e Vida

Maria…


Como não crer? Como não amar? Como não respeitar?

“Uma espada de dor, transpassará o seu coração” (Lc 2, 35)

A covardia do homem moderno e de sua falsa liberdade vem tentando excluir de sua vida a idéia de maternidade. O homem não quer mais ter nada acima de si.

Já alcançou o espaço. Já alcançou o fundo da terra. Já alcançou até mesmo o psiquismo humano.

Mas a covardia e a rebeldia do homem contemporâneo que visa tanto o progresso exterior, não alcançou e os alicerces que dão real sentido à existência! O homem é incapaz de compreender, de crer e de por em prática aquilo que foge de seu domínio científico!

Ora, se pelo Espírito Santo, o mundo foi feito mundo, o homem foi feito homem, e o sopro gerou a vida, até que me provem o contrário (já que o moderno quer por tudo à prova experimental), Maria foi coberta com a sombra do altíssimo e Jesus Cristo, nosso senhor e salvador, foi gerado.

Se quiserem  questionar, que o façam, mas que aguentem as consequências como filhos criados sem mãe, só que por escolha própria.

Maria, nós te amamos. Perdoa-lhes, pois eles não sabe o que fazem.

Um lugar pra descansar…

“Um lugar pra sentar e poder falar. Um olhar pra dizer o que não se diz.”
(Maninho – Uma coisa só)

Tantas vezes desejei sumir do mundo, me desligar de tudo ao menos por alguns instantes. Todos nós já desejamos isso.

São psicóticos invadindo escolas e matando. Políticos roubando. Fé sendo atacada por qualquer seita de esquina ou por céticos que nunca viram ou sentiram a verdade e querem ensiná-la em universidades.

Deve haver um coração que, em meio a tudo isso, bata num ritmo calmo, pra acolher o meu coração agitado. Deve haver um olhar que consiga me transmitir a paz que vem depois de toda essa tempestade. Deve haver um lugar pra descançar, pra me perder e me encontrar num mesmo instante. João encontrou esse lugar… (Jo 13,23)

 

Nem tenho mais o que dizer… Nem consigo mais dizer nada… Apenas descanso no colo de Jesus…

Projeto, Eu

Projetar-se para o projeto
Lançar-se ao alto do incerto
Tão perto,
O futuro é tão inquieto!

Mas o presente?
Ah! Ele é tão corrente
Que nem mesmo agente
Que o vê e o sente

Entende

Compreende

Apenas se prende

Mas projetar é escapar?
É sair do lugar?
Voar… Rumo à tela branca

Mas o tolo não se manca
Que o projeto é ele, o próprio
E que  projetar é viver.

Mas e o projetor?
E a tela, Senhor?

Onde está?

Ora, projeto, não seja frustrado, homem!

Onde te vês?
Onde estás carregado, enfermo?

Na maca do madeiro
No sangue todo inteiro.

“Pai, perdoa-os…
Projetos não sabem o que são
Não sabem o que fazem”

Com o Todo-Projetor

Voe, luz

“Sou eu a luz do projetado mundo”

Projeto de mundo

Visão mais profunda, inalcansável
Dicotomia,

E mia de dor,
Da separação
Ciência, Religião?

Vírgulas, vírgulas e mais vírgulas

Dividir?
Melhor o pão.

Porque o projeto, se dividido
Será ele todo em vão.

Mas quem criou o projeto,
Ainda que, pra mim, incerto
Num mísero espaço faz
O fim com cara de começo.. Eterno..

Eu nasci pra dar certo

E ai, Carnaval?

“A felicidade do pobre parece
a grande ilusão do carnaval:
agente trabalha o ano inteiro
por um momento de sonho
pra fazer a fantasia de rei ou de pirata ou jardineira
e tudo se acabar na quarta-feira”
(Felicidade – Tom Jobim e Vinícius de Moraes)

Ora, caros autores dessa letra, os quais tenho como grandes ícones pessoais da MPB. Carnaval, até onde eu saiba, é um período de festas cujos participantes entendem estar ‘tudo liberado’, sem choro, nem repressões, sem problemas, enfim, onde todos cantam juntos e alegremente.

Mas, caro Vinícius, pelo que pude perceber, o grande terror do carnavalesco é a quarta-de-cinzas. Por que? Ora, é nela que tudo se acaba! Tudo o que? Tudo aquilo que é idealizado pelas tais festividades, tendo como base algo parecido com o ‘…PARAÍSO?!…’.

Caros autores… Se conhecessem o Reino-dos-Céus, do qual Jesus falou, com certeza, iriam se preocupar muito mais com algo que não é fantasia, que é sua estadia neste reino; além de não existir uma quarta-feira para por fim em tudo, já que a alegria que vem de Deus é verdadeira e eterna!

E a você, leitor, fica o recado: eu prefiro a eternidade com Deus, numa alegria sem fim, que alguns dias, limitados por uma quarta-feira, de profundo vazio. Vazio sim, já que muitos pra se manterem em constante agitação precisam consumir grandes doses de álcool e drogas. Conclusão: fim de festa sem dinheiro, sem ninguem, já que ‘eu sou de ninguem, eu sou de todo mundo’… e sem Deus…

Na boa! Sou feliz por ser católico!

Desculpe-me o transtorno, estou em reformas para melhor atendê-lo

Reforma

Já viu este anúncio?

Muito comum no ambiente comercial, o alerta de reforma mantém o cliente afastado durante o período em questão. É comum encontrarmos pessoas que, após uma período crítico, viram-se nessa necessidade.

Ao menos no momento da leitura deste texto, se possível, permita-se realizar uma reforma. Pois é ruim conviver num espaço caindo aos pedaços. Que tipo de pessoas tem frequentado seu espaço? O que você tem oferecido às pessoas com quem se encontra?

Papel e caneta nas mãos: é hora de fazer o orçamento. O que é necessário? Pense nas áreas mais graves primeiro: afetividade, sexualidade, perdão,…

Depois de anotados os pontos principais, é hora de contratar quem irá executar a reforma. Aqui vai uma dica: quem melhor pra consertar o que está quebrado, que o próprio construtor? Como? Faz tempo que você não entra em contato com quem te construiu? Pois ele está te esperando…

Deus tem nos olhado com amor e compaixão durante cada segundo de nossas vidas, muito em especial nas vezes em que nos machucamos. Ele conhece o projeto, nos sabe em detalhes. Com seu papel na mão peça para que ele venha reformá-lo.

Cuidado! Toda reforma apresenta perigo de acidentes. Por isso, mantenha as pessoas que mais utilizam seu espaço em alerta o tempo inteiro. E se alguem causou estrago em você, se afaste. Pois este também deve estar precisando se reformar. O contato é desnecessário até que a reforma esteja feita e o perdão esteja dado no coração.

Esta é apenas uma dinâmica. Veja que após a reforma você estará novo. Seu sorriso será mais sincero. Seu rosto brilhará mais. Sua vida transbordará qualidade.

Pense nisso! Quando alguém vier perturbá-lo enquanto estiver nessas condições, diga sinceramente: “Desculpe-me o transtorno, estou em reformas para melhor atendê-lo”!

Garçom, uma Ice.

Garçom, uma ice, por favor. E assim surgiu em minha mesa um copo repleto de gelos. Ora, “é impossível encher meu copo com todas essas pedras dentro dele”. Fiz o teste. Peguei minha garrafa, virei. O líquido foi entrando pelos espaços, pelas brechas que os gelos deixavam. Em instantes o copo ficou cheio do líquido. E o líquido fazia o gelo sumir.

É mágica? Não, é Deus.

Não acredita em Deus? Colocou pedras de gelo em seu coração? Pois bem. Deus é capaz de tocar e adentrar os espaços mais desacreditados da sua vida.

“Pai, derrama sobre mim o Teu Espírito”. E a garrafa-Deus se inclina até você e te preenche.

Está vazio?. Arranque as pedras.

Dê uma chance pra Deus. Ele não decepciona.